foto júlia beck em preto e branco

exposições atuais

Sobre meu trabalho, tenho pesquisado atualmente questões das "prisões internas". Tenho querido explorar os sentidos na nossa significação mental: o tato, a visão, a audição, olfato e paladar com as nossas conceituações e matrizes internas. Além disso, tenho pesquisado as emoções e sensações no aprisionamento da mente, dos padrões mentais. Bem vindos!

logotipo com linhas que lembram cadeiras e formam o nome "CADEIRA".
"CADEIRA" - 03/10/2014 a 07/11/2014 Fundação Pierre Chalita, Maceió.
Exposição coletiva com mais de 30 artistas sobre o objeto comum "cadeira". Objeto concreto com a função de abrigar o corpo O corpo é a forma mais obvia de encontrar o outro O outro é a possibilidade de sermos nós Nós, é o encontro de um ou com mais Mais é também o sinal que soma Soma é o agrupamento de muitos E muitos é o que podemos ter expressos na cadeira (Viviani Duarte)
Ler mais

cadeira
"PrimaverAlagoana" de 16 de outubro a 10 de dezembro na Casa da Arte (Garça Torta - Maceió, Al)
A idéia do curador Tito Mendes, é juntamente com sua mãe Edna Constant escolher as fotografias que revelem os diversos olhares sobre a primavera. Com obras internacionais mas, principalmente, com fotos que retratam Alagoas, na exposição é possível verificar as cores da estação mais florida do ano! Tito, de uma forma muito sensível, decora as salas com botões de chimbras em delicadas hastes de arame, enfeitando com sutileza o ambiente.
Ecolabore
Acione aqui para abrir o balão do assistente.